Rotina

Esgotamento mental: como fugir da síndrome de burnout e manter uma vida profissional em equilíbrio?

Ser engajado profissionalmente é muito bom – importante, inclusive. As empresas tendem a valorizar muito a proatividade e a dedicação ao trabalho. Porém, como tudo na vida, a dedicação profissional também precisa de limites. Equilíbrio é fundamental. 

Toda correria do dia a dia, prazos, responsabilidades, geram estresse e ansiedade. Esses, por sua vez, quando em níveis muito elevados, podem desencadear a Síndrome de Burnout. Já ouviu falar? 

Essa síndrome é causada pelo excesso de trabalho, que acaba gerando um estado físico, emocional e mental de exaustão extrema. Entre outros sintomas, a síndrome pode causar dores de cabeça frequentes, cansaço excessivo, alterações no apetite, negatividade constante, sentimento de incompetência, derrota e desesperança, palpitação, fadiga, insônia e problemas gastrointestinais. E isso é apenas um lado da moeda.

Neste artigo vamos falar sobre os sinais de alerta da doença e mostrar o que podemos fazer para evitar o esgotamento. Vem com a gente!

Quando a luzinha vermelha se acende: como identificar os sinais de alerta?

A ideia básica do que é essa síndrome e dos sintomas físicos que ela pode causar você já tem. Mas, você conhece os sinais de alerta? Identificá-los ainda no início pode garantir uma reversão mais efetiva do quadro.

Primeiramente, é importante entender que a síndrome não acontece de um dia para o outro. Ela é progressiva e vai dando sinais, pouco a pouco, de que alguma coisa está errada. Segundo artigo publicado pela Scientific American, ela apresenta 12 estágios significativos. São eles: 

1 – Necessidade de aprovação constante

2 – Ligação extrema com o trabalho

3 – Falta de atenção às necessidades básicas como: comer, dormir e socializar

4 – Fuga dos problemas

5 – Negligência com a família, amigos e com seu próprio lazer

6 – Afastamento social, culpando a falta de tempo por tudo

7 – Anulação do convívio social quase por completo

8 –  Mudanças de comportamento mais evidentes e preocupantes

9 – Perda da personalidade e do amor próprio

10 – Adoção de atitudes prejudiciais

11 – Depressão

12 – O pico da síndrome: colapso físico e mental

Como a gente pode ver, essa síndrome não é brincadeira e pode trazer consequências muito sérias. Se você apresenta ou conhece alguém que apresente esses sinais, busque ajuda!

A prevenção é sempre o melhor remédio: o que fazer para evitar esse mal? 

Saber que sua vida não se resume a trabalho é o primeiro passo. Organizar a rotina também é necessário. Arrumar um tempinho para a família, para os amigos, fazer o que gosta, tudo isso é fundamental. 

Em algum momento, e em diferentes níveis, todos sofremos algum tipo de pressão no trabalho. Pode ser que passemos também por situações de estresse ou, eventualmente, fiquemos sobrecarregados. É importante não colocar todo o foco e energia nesses entraves. Algumas pequenas atitudes podem fazer a diferença e contribuir para afastar toda a possibilidade de esgotamento mental. Olha só:

Saiba quando compartilhar tarefas

Pedir ajuda no trabalho não é pecado e pode, na verdade, ser a salvação. É necessário observar até que ponto o acúmulo de trabalho não está sendo prejudicial à nossa saúde. Se a rotina profissional deixa de ser saudável é hora de rever suas tarefas. A sobrecarga pode estar acontecendo, por exemplo, pela falta de funcionários. Se esse for o caso, não hesite em falar com seus superiores para que completem o quadro de colaboradores. 

Pratique a meditação

Quando estamos em sintonia internamente isso se reflete em nossas atitudes e na forma como lidamos com as adversidades. A meditação oferece diversos benefícios para a saúde. Sua prática ajuda a controlar o estresse e aumenta a capacidade de tomada de decisões baseadas em estratégias claras. Logo, ela é uma ferramenta extremamente útil no combate ao esgotamento mental. 

Faça atividades físicas

Ter uma vida ativa, incluindo exercícios físicos à rotina é mais uma estratégia poderosa contra a Síndrome de Burnout. A prática de atividades físicas diminui a tensão e melhora o sono e o humor. Tudo isso contribui com a redução do estresse e ajuda a deixar o dia mais leve. Separe um tempinho para isso.

Conheça e adote o mindfulness

Traduzido como “consciência plena” ou “atenção plena”, o mindfulness é uma técnica que estimula a meditação e o relaxamento. Com raízes no budismo, essa prática alivia o estresse e a ansiedade. Faz um bem danado, não só por diminuir os efeitos do estresse do trabalho, mas por manter a harmonia constante. Quer saber como colocar essa técnica em prática? Vamos dar uma resumida aqui: 

#1 Reserve ao menos 15 minutinhos diários apenas para você. Encontre uma posição bastante confortável e se desligue de todo o resto. Foque na sua respiração, mantendo a calma.

#2 Depois, busque colocar o máximo de foco nas atividades em que estiver fazendo. Preste atenção, por exemplo, nos sons dos seus pés ao tocar o chão e nos seus movimentos durante uma caminhada.

#3 Leve essa prática para os diversos momentos do seu dia a dia, incluindo o trabalho. Mesmo diante de um conflito, mantenha a atenção na sua respiração, no seu corpo e nas suas emoções. Não dê espaço para pensamentos distantes, sobre como revidar, por exemplo. Foque sempre no aqui e agora.

A tecnologia como aliada: aplicativos que ajudam na tarefa de se manter equilibrado

Quando o assunto é saúde não podemos medir esforços para encontrar alternativas que nos ajudem a melhorá-la. Felizmente, a tecnologia veio para nos auxiliar nesse processo.

Já existem diversos aplicativos disponíveis no mercado, pagos e gratuitos, que ajudam a diminuir o estresse e relaxar. E é claro que vamos mostrar alguns para você:

Calm

O aplicativo contém guias de meditação para sessões de 3, 5, 10,15, 20 ou 25 minutos, possibilitando que você adapte a meditação ao seu tempo disponível. Além disso, você tem acesso a vídeos relaxantes e exercícios de respiração e relaxamento. Ele é gratuito, mas oferece compras dentro do app, e está disponível para Android e iOS. 

Buddhify

Com esse aplicativo você pode escolher a meditação guiada ideal para cada momento do dia. Você pode, por exemplo, meditar enquanto se alimenta, pratica exercícios, trabalha, se prepara para dormir, acaba de acordar etc. Ele está disponível para Android e iOS e é pago.

 Pacifica

Esse app indica atividades de acordo com o seu humor. Se você apontar que está se sentindo estressado, por exemplo, ele pode te sugerir exercícios de respiraçãoou músicas relaxantes. É um aplicativo gratuito para Android e iOS. 

Medita!

O app divide as meditações guiadas em oito temas: Mindfulness, Meditações Essenciais, Insights & Reflexões, Orações & Mantras, Meditações da Lua cheia, Quem é Você, Meditando com Tradições Espirituais e Relaxando & Meditando. São mais de 100 meditações disponíveis para assinantes. A versão gratuita inclui apenas uma meditação de cada tema. Ele está disponível para Android e iOS. 

Sleepmaker Rain

Como dormir é um dos requisitos para se manter em equilíbrio, esse app tem que estar na lista. O aplicativo reproduz vários tipos de sons de chuva para ajudar quem gosta desse barulhinho relaxante a pegar no sono. Ele está disponível para Android e iOS e é gratuito.

Bem, é isso! Hoje abordamos um assunto que é sério, mas que tem solução. Esperamos ter ajudado cada um de vocês a relaxar mais e ceder menos ao estresse. Vamos todos curtir mais a vida! Trabalho é importante, sim, mas equilíbrio é tudo.

Para receber mais conteúdos relevantes, assine nossa newsletter e fique sempre atualizado!

Tags:

Um comentário

  1. Acredito muito que Equilíbrio é a palavra certa, seja ela profissional ou pessoal. Parabéns ao artigo 👆

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Translate »
Share This