PublicidadeRotina

Facebook sem like: seria o fim das métricas de espetáculo?

Se tem uma coisa que o Facebook gosta de fazer, é tirar os anunciantes do sério. E foi assim que começamos o nosso #sextou de hoje, com mais uma notícia do papai Zuck: um teste para o fim dos likes também no amado Facebook. E agora, José? 😱

Adeus aos likes, de novo?

Já não é tanta novidade uma rede social com as curtidas parcialmente ocultas, como já falamos aqui no blog. O Instagram foi o primeiro a receber o teste, que independente da reação da galera, aderiu sem dó à prática. E agora, os testes estão sendo estendidos ao Facebook, começando a partir de 27 de setembro na Austrália.

“Estamos rodando testes limitados da qual curtidas, reações e visualizações de vídeo serão ocultas ao público do Facebook. Vamos colher feedbacks para entender se a mudança vai realmente melhorar a experiência das pessoas na rede.”, disse um correspondente do Facebook ao site TechCrunch.

Shakira Thinking GIF - Shakira Thinking Stare GIFs

A justificativa para toda essa mudança é de que estão buscando tornar das redes sociais um ambiente seguro e confortável. Na prática, querem que os usuários compartilhem conteúdos por real afinidade, por qualidade, e não por números. Vai dizer que você não fica horas escolhendo uma selfie, colocando filtros, procurando hashtags, pra depois ficar esperando as curtidas aumentarem?! Esse ecossistema gera uma ansiedade sem fim, e a gente acredita que não precisa dizer que ela é o mal desse século, né?!

Gabriel Hyperventilating GIF - Gabriel Hyperventilating Anxious GIFs

 

Mas Facebook sem like, é Facebook?

Que like não gera negócio a gente sabe de cor. Mas o mercado não entende isso muito bem. Afinal de contas, o número de reações é sim um jeito de avaliar a aceitação de um conteúdo, de uma personalidade, de um influenciador… Isso, sem falar que o like, o nosso “joinha”, é tão significativo ao Facebook que é o seu próprio logo! Não tem como não se perguntar: “estaria o Facebook perdendo sua identidade?”

Like GIF - ThumbsUp Like Good GIFs

Mudanças acontecem, e não é novidade – de jeito nenhum. Quem se lembra dos cutuques que fizeram o Facebook ferver lá em 2010? E a polêmica quando ele lançou o Marketplace? Já vimos feed de vídeos ser criado, grupos no estilo comunidade do Orkut, Messenger ganhar vida e aplicativo próprio, Instagram ser comprado e incorporado, Gameroom ser criado… e muitas coisas mais. Uns dizem que ficou melhor, outros que ficou pior… Mas não podemos discordar: ele está tentando.

E como fica na prática?

Não vai ficar muito diferente do Instagram… Os likes continuarão lá, só que para ver o número total será preciso clicar. Um clique! E tem gente que não acredita quando a gente diz que um clique pode mudar tudo…

Veja só:

Facebook sem ikes - curtidas ocultasFacebook sem likes - curtidas ocultas

 

Viu só? Vai ser possível continuar medindo retorno, engajamento, conversão e tudo o mais. Não vai encarecer anúncio, nem baratear; não vai dificultar, nem facilitar. É quase como um “mudaram as estações, nada mudou”. O sentimento de pânico entre os anunciantes a cada divulgação do Facebook é normal, principalmente depois que ele escondeu o FSI em 2017, mas não é o fim do mundo. Se você é ninja em métricas, vai continuar tirando relatórios confiáveis, acredite.

 

  • até o Facebook divulgar que estava entregando valores errados, pelo menos.

Rue Mc Clanahan Nervous Laughter GIF - RueMcClanahan NervousLaughter Blanche GIFs

Fim das métricas de espetáculo?

Brincadeiras à parte, o Facebook têm demonstrado real preocupação com as pessoas. Diminuir ansiedade, melhorar experiência e entregar qualidade pode parecer papo clichê, mas faz toda a diferença pra quem vive ou anuncia nesse ambiente. As chamadas métricas de espetáculo ou de vaidade, como os seguidores de página ou curtidas em um post, perdem cada vez mais seu significado e se tornam realmente o que deveriam ser: métricas estratégicas. Gerar valor, gerar negócio, ser relevante e tudo o mais é o que o consumidor está pedindo, nada mais justo que se adaptar para entregar o que se quer. Palmas ao Facebook – mandou bem!

Dwight GIF - Clapping Applause Clap GIFs

Mas, a gente acredita que as métricas de espetáculo ainda vão continuar por um bom tempo. De vaidade ou não, são importantes para o negócio. Vazias ou não, a concorrência julga e o mercado aprecia. Todo mundo sabe que seguidores de página não dizem nada para o alcance, mas você ainda lembra que o Luciano Huck já teve a página mais curtida no Brasil… É disso que estamos falando, de Share!

 

Chega de likes e bla bla bla!

Sem mais mimimi, a gente quer saber. Você é a favor ou é contra? Sofre de ansiedade pra bater 100 likes ou nem liga pra isso? Conta pra gente aqui nos comentários!  😉

Um ótimo dia pra todos, e até a próxima – que se depender do Zuck vai ser mais breve que você imagina. – kkkkkkk

Valeu!

 

Talvez você goste de ler sobre:

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Translate »
Share This