ResultadosSoluções digitais

Métricas do Facebook: elas não duram para sempre. Veja aqui algumas que vão dar tchau em breve!

Na imagem, métricas do Facebook que dizem tchau.

Cartas na manga, olhos no tabuleiro. O Facebook está anunciando algumas mudanças nas métricas, e a gente precisa se manter atualizado. Muitas serão aposentadas em pleno julho de 2018. Mas calma, antes de você surtar pensando que todo o seu relatório ou seu feedback das redes sociais está comprometido, respira e vem ler este post rápido comigo.

 

Métricas que serão eliminadas

Que a gente vive acompanhando métricas, não é nenhuma novidade, mas não dá pra se apegar a todas. Afinal de contas, elas não duram para sempre. Sim, né, galera! Primeiro: o Facebook e essa mania de ficar mudando o tempo todo, está sempre criando novas e aposentando outras.  Segundo: as métricas são indicativos que controlamos pra medir a performance dos KPIs, que mudam de acordo com cada cliente e estratégia.

Isso aí: a métrica é importante, mas você precisa mesmo é saber como medir seus KPIs. Olhe para os cliques, para o alcance, mas entenda a relação entre visitantes e aquisição de tráfego. As métricas mudam, os objetivos não. Fique de olho!

Na imagem, a explicação do que é métrica, objetivo, e que ambos são os KPIs.

Aprenda mais sobre os KPIs aqui: http://bit.ly/blog-metricas-inbound

Veja um artigo bem bacana que explica a diferença entre métrica e KPI clicando aqui.

 

 

O motivo de remover métricas

Geralmente, as métricas que são identificadas como ultrapassadas, redundantes, não acionáveis ou com pouco uso, saem da nova Graph API. As APIs são a principal forma dos aplicativos lerem e gravarem no gráfico social do Facebook.

Com a remoção das métricas, fica mais fácil identificar quais são as mais eficientes e ter resultados mais exatos. Afinal de contas, só com métricas confiáveis é que se faz possível criar planejamentos criativos e estratégicos para as marcas.

Veja mais sobre as mudanças recentes do Facebook: http://bit.ly/blog-mudanca-facebook

 

 

Confira agora quais são as métricas que serão eliminadas:

Ações, executando ações e custo por ação

Essa métrica é um conjunto de diversas ações e eventos, isso vale para envolvimento, cliques e conversões. Como existem e vão surgindo mais ações que podem ser executadas, ela se torna muito diversificada e não tão relevante para os seus resultados. Vale a pena personalizar uma métrica própria, que reflitam ações mais relevantes para o seu negócio, do que as ações.

Na imagem, um pedido de desculpas pelas métricas que estão saindo.

 

Valor gasto hoje

Agora, será preciso usar o seletor de datas dinâmico para ver os intervalos de data. Para ver os gastos do dia, será preciso selecionar “Hoje” no intervalo de datas e usar a métrica Valor Gasto.

Na imagem, Tom Cruise está pedindo o dinheiro, uma referência à métrica de gastos.

 

Cliques no botão

Essa métrica mostrava o número de vezes que um botão de chamada de anúncio recebia cliques. Isso é redundante, já que é a mesma coisa que Cliques no link, ou Participações no evento e Ofertas salvas. Elas já servem para a contagem de cliques.

Na imagem, uma mão está clicando em um anúncio, mostrando como a métrica clique no botão pode ser superficial.

 

Porcentagem de tempo do componente no Canvas

Ela não foi muito usada, sendo substituída pelo Tempo de visualização no Canvas e Percentagem de visualização do Canvas. Elas são mais eficientes e precisas.

Na imagem, um rapaz conta o tempo, em referência à métrica de tempo de visualização de canvas.

 

Destinos de cliques no link

Depois do lançamento dessa métrica, muitas atualizações dos sistemas operacionais dos celulares, impediram o Facebook de determinar se alguém era direcionado ao deep link do aplicativo ou à app store. Mas, ainda é possível usar as métricas Cliques de saída e Visualizações da página de destino. Elas permitem mensurar os cliques que levaram as pessoas até a página de destino fora do Facebook.

Na imagem, uma referência entre clique e destino, à métrica de tráfego.

 

Valor de conversão de ações no aplicativo móvel

Ela é baseada no valor atribuído a uma ação específica no aplicativo durante a configuração do evento. É recomendável usar valores específicos de conversão do evento, como Valor de conversão das compras no aplicativo móvel.

Na imagem, uma reclamação sobre programar um código de evento de conversão de compras mobile, pra melhorar a métrica.

 

Menções da Página, Custo por menção da Página

Essa métrica está desatualizada e não indica sentimento bom ou ruim em relação à marca, não sendo uma boa forma de avaliar uma campanha. A melhor métrica para monitorar as curtidas na página, são as Curtidas na Página ou Envolvimento com a Página. Elas são as mais indicadas para medir uma campanha de novas curtidas*.

* Campanha, essa, que a gente não indica NUNCA ser feita, ok? Só gera custo, e comprar seguidor nunca é uma boa ideia.

Veja alguns mitos do mkt digital aqui: http://bit.ly/blog-mitos-digital

Na imagem, uma reação indignada à métrica de menção, que não tem divisão entre positivo e negativo.

 

Visualizações das guias da Página, Custo por visualização de guia na Página

Essa métrica mensura o número de views que as guias da sua página do Facebook recebe, atribuídos a anúncios. Elas não são indicadas, por serem imprecisas e não indicar o resultados precisos.

Na imagem, uma coruja em pânico com as métricas do Facebook.

 

Feedback positivo, Feedback negativo

A Pontuação de relevância fornece métricas de Feedback positivo e negativo e te ajuda a entender de uma forma mais exata como o seu público-alvo reage aos seus anúncios.

Veja mais sobre os anúncios do Facebook aqui: http://bit.ly/blog-facebook-ads

Na imagem, alguém concordando que faz sentido a divisão do positivo e negativo na mudança da métrica pontuação de relevância.

 

Alcance social, Impressões sociais, Cliques sociais, Cliques sociais únicos

Essas métricas estão desatualizadas, pois correspondem ao número de pessoas que viram um anúncio exibido com informações sociais. O sistema não consegue diferenciar Alcance e Impressões e as informações não são controladas pelos anunciantes quando são exibidos, nem possuem informações sociais. Isso, porque o alcance orgânico está quase nulo, e você muito provavelmente só receberá conteúdo comercial mediante interação de amigos. Pois é. A recomendação é usar o Alcance ao invés de Alcance social ou impressões, em vez de Impressões sociais. Com isso será possível avaliar o desempenho da sua campanha.

Na imagem, sua mente explodindo com as mudanças das métricas do Facebook.

Anotou tudo?

Como deu para perceber, as constantes mudanças da plataforma do Facebook, aliado às atualizações de sistemas operacionais e outras novidades, exige uma constante atualização, criação ou até extinção de métricas. Importante saber sempre as novidades e hábitos de consumo das redes sociais, para não passar vergonha na hora de apresentar o seu relatório.

E aí, o que achou das novidades? Vai mudar muito sua rotina? Conta pra gente nos comentários!

Até a próxima! 😉

Na imagem, uma pessoa dá tchau ao blogpost de métricas que estão deixando de existir.

Facebook Comments

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This